terça-feira, 13 de abril de 2010

Bianca 104 - Amor sem redenção - Linda Shand

Um sinal de ultrapassagem, um caminhão na pista contrária, freadas bruscas... e a colisão inevitável! A enfermeira Alison Palmer estava indo para o hospital, onde ia trabalhar, quando o dr. Richard Langford provocou o acidente que matou a acompanhante dele. Foi dessa maneira trágica e infeliz que Alison caiu nas mãos daquele homem sem coração, que seria seu carrasco. Mesmo assim, apaixonou-se perdidamente e, tola demais, demonstrou isso. Não devia ter fraquejado, pois Richard se aproveitou, obrigando-a a usar aquele maldito anel de noivado, símbolo da sua força, recompensa pela morte da mulher que ele tinha amado.

Bianca 103 - Amargo regresso - Elizabeth Ashton

Hoje Frances sabia por que aceitara casar com Gray Crawford: tinha sido por amor. Percebia que não era correspondida, mas, jovem e inexperiente, cedeu ao impulso de ligar-se àquele homem. Talvez, com o tempo… Porém, Frances não teve chance: assim que o casamento foi consumado, Gray desapareceu, inexplicavelmente. Passaram-se dezoito meses antes de ele regressar. E antes não tivesse voltado! Agora, diante dele, ela se perguntava o que era pior: sofrer longe de Gray ou sofrer ao seu lado? Sim, porque Gray havia se transformado num homem muito diferente, transtornado, amargo. E odiava Frances como a uma inimiga!

Bianca 102 - Passaporte para o Caribe - Lydia Balmain


Quem visse a enfermeira Cora Summers, linda, jovem, competente e com um passaporte rumo ao Caribe, diria: Ela tem é sorte! Mas seria sorte sofrer as pressões da enfermeira Hart, desde que pusera os pés naquele hospital do Caribe? Para afastá-la do dr. Kenning, que Cora adora­va, para arruinar a sua carreira, essa mu­lher fazia de tudo: dava-lhe as piores tare­fas, falava mal dela. E de nada adianta­vam beleza e juventude; de nada adianta­va amar aquele homem, porque ela ja­mais conseguiria apagar tantas mentiras. Para Philip Kenning o que Cora oferecia era um falso amor, um meio de agarrar-se ao emprego.

Bianca 101 - Perfume dos lírios do oriente - Sue Peters

Como esquecer os lírios do Oriente, que tinham inundado com um perfume inebriante a sala da embaixada, no dia do seu casamento? Um casamento de favor, é verdade, para salvar a vida de Netta, pois daquela guerra ela só escaparia se casasse com Joseph de Courcey. Ele não a amava, mas seria o dono de seus atos, de sua vida, de seu corpo, até que o compromisso terminasse. E agora, a salvo, Netta aguardava, desesperada, esse momento. Carregava o filho de Joseph no ventre e, no coração, uma paixão irremediável. Mas as palavras dele tinham sido bem claras: "Este casamento é uma mentira, é só para tirá-la daqui com vida".

Bianca 100 - Calúnia! - Jan Haye

Myrna Hope, convalescendo de uma forte pneumonia, partiu para a França para assumir o único trabalho que a sua saúde permitia: cuidar de uma jovem senhora que sofria do coração. Porém, no Castelo de Bois, convivendo com aquela família prepotente, Myrna sofreu amargas decepções. Vigiada, carregava até a suspeita de um roubo. Mas ali, também, encontrou o verdadeiro amor, um amor que nasceu ameaçado pela intriga. O Dr. De la Rue, o homem que despertou nela uma paixão voraz, jamais acreditaria na sua inocência. E ela, difamada, traída, indefesa, afundava cada vez mais para um abismo de onde ninguém, nem mesmo o homem que ela amava, conseguiria salvá-la.